Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Expedição a Monte Bromo


Monte Bromo é um vulcão activo e faz parte do maciço de Tengger, pertencente ao Tengger Semeru Parque Nacional Bromo, localizado em Java Oriental, Indonésia.

 

Levantámo-nos às 3 da manhã e em jipes partimos, pensando eu que seríamos muito poucos, como me enganava! A pouco e pouco formou-se uma enorme fila de jipes e lambretas que circundavam as estradas estreitas e sinuosas para ver o fabuloso nascer do sol por entre o vulcão.

Subimos ao topo da colina , com um frio e ventos cortantes. 

Os primeiros cliques surgiram, mas nada que me agradasse os dedos enregelados, a falta de visibilidade deixaram-me por momentos frustrada.

 

 

Descemos até à planície que era nada mais nada menos a cratera de um vulcão com cerca de 10km de diâmetro. O cheiro a enxofre enchia-nos as narinas, um pozinho incómodo fustigava-nos. 


Milhares de pessoas, muitos jipes, cavalos, gente que vinha de diversos locais do oriente vagueavam por ali. Ocidentais penso que éramos só nós, ficando a saber que só agora algumas agências europeias estavam a sugerir este destino.


 

À minha frente, erguia-se um dos vulcões que expelia uma enorme fumarola.

E agora? Como subir lá acima?

Homens com cavalos prontificaram-se  a levar-nos até à base. Eu que nunca montei a cavalo, lá arrisquei, fui ajudada e ao meu lado foi sempre uma pessoa a agarrar no estribo e a certificar-se que ia bem segura.

 

 

Chegada à base desci e à minha frente apareceu um outro desafio, subir um sem fim de degraus para chegar à cratera. O fumo entranhava-se cada vez mais e a minha respiração ofegante fez com que pensasse que não conseguia. Como não sou mulher para desistir, finalmente cheguei ao cimo.


A vista era deslumbrante, o fumo do vulcão estava ali bem perto de mim, foi uma sensação indescritível.

 

Hoje sentada aqui recordo e reconheço que este foi sem dúvida o ponto alto da minha viagem à Indonésia.



17 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D