Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Portugueses...os mais originais a protestar

 

Podíamos atirar uns calhaus contra umas montras, incendiar uns carritos, pintar a fachada da casa presidencial com frases de protesto, mas não...cantamos e mal eles abrem o bico, cantamos. Publica-se no facebook o número do NIF dos principais membros do governo e já consta por aí que foi emitida uma factura em nome do Passos Coelho como tendo posto unhas de gel.

 

Somos um povo que já é elogiado lá fora pela  imaginação e sentido de humor quando se trata de protestar, não sei se desta forma chegamos a algum lado, tão pouco imagino se os nossos políticos, tão parcos em inteligência, confundirão a cantoria como sinal de que o povo está feliz. Na dúvida, o nosso primeiro já disse que não vai adiar nenhum evento agendado, no entanto já se precaveu e 90% do corpo de intervenção está sempre por detrás, não vá um dia a cantoria, virar confusão da grossa.

 

O Relvas, esse, já tratou de fazer uma digressão até Moçambique, desconheço o programa da visita, mas lá pelo menos pode falar seja em que universidade for e pode ficar estendido no capim a apanhar uns belos banhos de sol e durante essa estadia está livre de ouvir a Grândola mal abra a boca e nós por cá deixamos de ficar com os pelinhos eriçados, mal ele comece a cacarejar.

 

Começo a ficar cansada destes protestos originais e sentada aqui relembro parte do poema de Martha de Medeiros:

Morre lentamente,
quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos...
 
Por este andar e com esta revolta bem humorada, vamos continuar a morrer em doses suaves...até quando?

 

Vamos levar uns camiões de facturas ao Passos Coelho?

Foto da net

Aqui para os meus lados é ponto assente que não se vende uma pastilha, um bolo, uns rolos de papel higiénico, uma água ou seja lá o que for que não nos dêem factura e perguntam sempre : - Quer com ou sem número de contribuinte?

 

Claro que para o comum dos mortais, para aqueles que como eu têm um ordenado médio, não é preciso número de contribuinte, para quê? Ainda se servisse para apresentar nas minhas despesas e ser dedutível no IRS  justificava-se, desta forma, é só mais um papel que temos e devemos levar até casa, porque podemos correr o risco de sermos interpelados por um fiscal à porta de um qualquer estabelecimento e pedirem-nos o talão, se não o tivermos somos multados, nós e o vendedor.

 

Hoje fui comprar umas velas que me custaram meia dúzia de euros e dizia-me a senhora:- Guarde o talão!

 

Lembrei-me então de um movimento interessante que devia ser colocado em prática...que tal, levar um camião de facturas que não servem para coisa nenhuma e despejá-los junto da residência do nosso "Primeiro"?

 

Sou apologista de que ninguém deve fugir aos impostos e as facturas servem para controlar as contas públicas e evitar que hajam fugas ao fisco, mas sentada aqui penso para com os meus botões , que estes gajos que estão no poleiro só se lembram dos direitos e esquecem os deveres e quem se lixa é o mexilhão.

 

Tanto papel para quê? Vamos oferecer todas as facturinhas aos senhores que nos governam e pode ser que sirvam para limpar o traseiro com eles e livre de impostos{#emotions_dlg.tongue}

 

 

 

Daniel Rodrigues o fotógrafo sem máquina

Foto de Daniel Rodrigues

A grande maioria das fotos vencedoras da World Press Photo, retratam quase sempre cenas que chocam, emocionam que nos mostram actos de violência, de guerra, de maus tratos e de abusos humanitários.

 

São fotos que pela sua qualidade e pelo facto de se estar na hora certa no momento certo me impressionam e muitas vezes quando as observo pergunto-me o porquê da escolha que privilegiam quase sempre, a decadência chocante do mundo em que vivemos, como se não víssemos todos os dias através das notícias, as desgraças que reinam por esse mundo fora.

 

Hoje sentada aqui, fiquei agradavelmente surpreendida quando soube que o português Daniel Rodrigues ganhou na categoria de " Daily Life" e mais impressionada fiquei quando soube a sua história de vida e as dificuldades pelas quais tem passado. Espero que com este prémio outras portas se abram e que consiga arranjar emprego, comprar uma máquina fotográfica, para continuar a revelar ao mundo o seu talento.

 

 

Há um ano falecia Whitney Houston

 

Em 11 de Fevereiro de 2012, Whitney foi encontrada morta no hotel Beverly Hilton.

Actriz, cantora e dona de uma voz portentosa, criou um estilo inconfundível, tendo uma voz multi facetada dedicando-se a vários estilos musicais destacando-se o R&B, gospel, soul e pop.

Uma mulher cheia de força, mas que não resistiu às drogas e álcool.

Hoje recordo sentada aqui algumas canções que mais me seduziram.

I will always love you

I look to you

I have nothing

I wanna dance with somebody

The greates love of all

Deixo Step by Step, porque a vida é feita de pequenos passos que quando bem encaminhados nos levam até onde ambicionamos ir, desde que não nos desviemos do melhor caminho a seguir.

 

 

Um pouco de mim

 

Recebi este desafio da Sofiazinha e prometi que respondia, embora não goste de falar de coisas específicas, vou ficar sentada aqui e tentar responder às questões que me foram colocadas.

 

  • Mania -  Querer mudar mentalidades.
  • Pecado capital - Todos os meus pecados são capitais
  • Melhor cheiro do mundo - O cheiro da terra quando chove.
  • Se o dinheiro não constituísse problema - O dinheiro já é um problema.
  • História de Infância – Foram tantas as histórias boas , que me esqueci das más.
  • Habilidade como dona de casa – Uma capacidade enorme de desarrumar numa hora e arrumar em cinco minutos.
  • O que não gosto de fazer em casa – Passar a ferro é a coisa mais entediante que há.
  • Frase preferida – Eu faço aquilo que quero, porque "Quero" tudo aquilo que faço
  • Passeio para o corpo – Geralmente passeios faço-os de corpo e alma, mesmo aqueles que não passsam de sonhos.
  • O que me irrita - Já deixei de me irritar, se não gosto, esqueço e sigo em frente.
  • Vou aos arames quando – Esta tem um pouco a ver com a anterior e já fui tantas vezes aos arames, que não me levaram a lado nenhum, que agora é uma perda de tempo subir por eles acima
  • Talento oculto – Se tenho algum oculto, ainda não o descobri.
  • Frases ou palavras que uso frequentemente – "Tás bem?"
  • Palavrão mais usado - Não os digo, só penso e quando o faço, são daqueles de arrepiar.
  • Não importa que seja moda, eu não usaria nunca – Seja moda ou não, sou fã de vestidos e saias, calças de ganga só uso quando não sei que vestir, sapatos? gosto de andar empoleirada em tacões que me dêem um andar confortável. Só não uso coisas que não tenham muito a ver com a minha idade, claro que se tivesse 15 anos, usaria quase tudo excepto calças daquelas tão descidas, que dá a sensação que a todo o momento vamos ficar sem elas.
  • Queria ter nascido a saber- Quando nasci já sabia tudo, só que não me lembrava, a vida tem-me ensinado tudo o que devo aprender. 

Se alguém quiser falar um pouco de si, não façam cerimónia, não passo a ninguém porque sei que há pessaos que não gostam deste género de questionários e se tivesse de o passar não saberia a quem.

 

 

 

A minha amiga está a vencer o câncer da mama

 


Hoje depois de ver a reportagem da Sic sobre a luta contra o cancro, lembrei-me que por coincidência, fui visitar a minha amiga que em Agosto descobriu nódulos num dos seios e só fiquei a saber o que aconteceu em Setembro depois dela o ter tirado.

 

É sempre chocante quando pessoas próximas de nós são afectadas por esta doença terrível.

 

Farmacêutica de profissão o que lhe dá uma consciência  e lucidez de todo o processo, hoje abriu-se mais um pouco comigo e explicou-me tudo o que tem passado. Disse-me que no meio de tudo teve sorte, porque quando foi fazer a citologia e tendo três nódulos a médica acertou à primeira no pior, aquele que poderia ser evasivo e criar metástases, se acertassem só num dos outros podia-se desvalorizar o problema e fazer outro tipo de tratamento que evitasse tirar o peito.

 

Não hesitou e anuiu com a retirada imediata do peito.

 

Durante três anos terá de tomar um minúsculo comprimido que a fragiliza a todos os níveis, mas que lhe garante a cura total.

 

Hoje tem que fazer fisioterapia porque o corte efectuado lhe causava dores horríveis e tudo está a evoluir favoravelmente estando-se já a pensar na reconstrução mamária...e diz ela brincalhona:- Vou ficar com umas mamocas de adolescente!

 

Sedentarismo, tabaco, alimentação, factores genéticos, são factores apontados para o surgimento do câncer seja da mama ou de outro orgão qualquer.

 

No meio de tanta investigação, de estudos exaustivos, faz-me alguma confusão não se ter ainda descoberto a forma de evitar o aparecimento desta doença.

 

Por enquanto a recomendação dada é a prevenção, embora hajam alguns que surgem pela calada e quando descobertos não há nada a fazer.

 

Se gosto das ditas prevenções?..não, não gosto e sempre que anualmente chega a minha vez de fazer o rastreio fico sempre com uma vontade enorme de não ir e  sentada aqui lembro as palavras infelizes de Fernando Ulrich num outro contexto: se os outros aguentam, por que é que eu não hei-de aguentar?

 

Fica aqui o meu conselho para toda a gente, sejam homens ou mulheres: não fujam das análises frequentes, porque estas coisas não acontecem só aos outros.

 

 

Assalto aos roupeiros masculinos

Imagem da net

 

Que se cuidem os homens porque um dia destes, quando forem ao vosso roupeiro à procura daquele blazer que tanto gostam, ele pode ter misteriosamente desaparecido, ou aquelas calças pretas que até dão um jeitão, porque vão bem com tudo, sobretudo quando não há ideias para o que vestir, também desapareceu, para já não falar daquela gravata azul que ia a matar com aquela camisa branca.

 

Se tiverem o azar de terem uma companheira mais ou menos com as vossas medidas, até pode ser ligeiramente mais magra, que elas não se importam de usar a roupa folgadinha, vão descobrir, quando à noite chegarem a casa, que as vossas vestimentas estão a ser usadas pelas vossas parceiras, isto para aquelas mais ousadas e que vão seguir as tendências femininas da próxima estação, segundo o que vi aqui.

 

Agora fico sentada aqui a pensar se um dia aparece uma mente iluminada a propor para os homens um assalto ao roupeiro feminino e imagino os homens a usar malinhas, cintos, pulseiras, sapatos... das suas caras metade, bom, vê-los de saias nem consigo imaginar, só mesmo os escoceses.{#emotions_dlg.tongue}

 

Viver, viajar e ver somente

 

Hoje dei por mim  a contar o tempo que passou desde que fiz a última viagem.

Parece que foi há uma eternidade que visitei o Peru, a Suíça e o Brasil, afinal foi há menos de um ano.

Perdi a esperança de voltar a voar tão depressa, não que a vontade me falte, mas os cortes financeiros que eu e tanta gente sofreu, levam-me a repensar a minha vida e a ter alguma contenção nas despesas.

Habituei-me a fazer pelo menos uma grande viagem por ano, hoje e por enquanto, não o farei, mas como não sou pessoa de ficar muito tempo no mesmo lugar, optei por me perder em recantos magníficos do nosso Portugal e de vez em quando, de máquina fotográfica na mão parto muitas vezes sem destino, sem nada marcado, sem GPS e sinto de novo aquela liberdade e sensação de que não fui feita para ficar eternamente sentada aqui.

Olhando para trás recordo um poema de Fernando Pessoa que deixei escrito aqui.

 

Viajar, perder países

Ser outro constantemente

Por a alma não ter raízes

De viver e ver somente

 

Não pertencer nem a mim!

Ir em frente ir a seguir

A ausência de ter um fim,

E a ânsia de o conseguir!

 

Viajar assim é viagem

Mas faço-o sem ter de meu

Mais que o sonho da passagem

O resto é só terra e céu!

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D