Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Finalmente chegou o meu dia

Foto da net

Independentemente da origem histórica que se pode ler aqui e que não festejo nem acho graça nenhuma, embora reconheça que para crianças e graúdos seja um momento de festa, por cá já me chamam a bruxinha e que levo jeito para adivinhar e prever certos acontecimentos, por vezes demasiado óbvios, outros nem por isso.

O certo é que muitas vezes sentada aqui sou confrontada com perguntas sobre o futuro desta ou daquela que vêem as suas vidas a andar para trás e em momentos de crise como este, acreditem, não tenho mãos a medir.

Ora venham então daí as perguntas, só há uma proibida:- Vai-me calhar o euromilhões?{#emotions_dlg.lol}

 

 

Cada vez gosto mais de ver filmes policiais

Quando ligo a televisão para ouvir algumas desgraças que se passam no nosso país a minha tendência nos últimos tempos é mudar de imediato para um canal com um bom filme policial. Apesar de saber que é ficção dá-me mais prazer do que ver a realidade dos acontecimentos cá dentro e lá fora.

 

Senão vejamos: há um crime, morre uma ou mais pessoas, vem de imediato uma brigada especializada, todos com as suas tarefas bem definidas. Tiram-se fotos, analisam-se e recolhem-se vestígios que possam ajudar na descoberta do assassino.

 

Depois deste trabalho de campo passa-se para o laboratório, tudo é analisado minuciosamente, o corpo é levado para o médico legista que trata de o dissecar, tira a ou as balas e aí fica-se logo a conhecer o calibre da arma utilizada. Determina-se a hora da morte, enquanto nos microscópios se vêem em pormenor pedaços de vidro, de metal ou tinta. Com as impressões digitais descobre-se quem é a vítima e quais os antecedentes criminais se é que os tinha.

 

Divide-se a equipa e cada um é encarregue de interrogar possíveis suspeitos, a família e amigos da vítima e a pouco e pouco vão-se ligando fios que levam à descoberta do criminoso.

 

Feito isto aperta-se o cerco, se conseguirem prendê-lo caso ele não ofereça resistência vai direitinho para detrás das grades, se tentar fugir há tiroteio e em muitos casos vai desta para melhor.

 

A equipa fica satisfeita por ver concluído com êxito mais um caso e melhor, não têm medo de ser punidos pela justiça por terem erradicado mais uns quantos que alteram o normal funcionamento da paz social.

 

Ora, penso eu sentada aqui, não é muito melhor ver um filme policial, do que ver um polícia português ser preso por ter disparado um tiro quando tentava fazer parar um larápio?

 

Depois há os ladrões mais refinados, aqueles que anunciam com voz monocórdica mais roubos ao povo português, tem algum jeito ouvir isto?

 

Não, dificilmente me apanham a ouvir as notícias, vou já, mais uma vez mudar de canal, pelo menos sei que tudo acaba bem e não tenho que levar com esta corja que mete a mão à descarada nos nossos bolsos. Penas que não se ouvem, não se sentem, basta no fim do mês.

 

 

 

Hoje aprendi a não julgar ninguém pela aparência

Foto de Sentaqui

Como estava um Domingo bonito, decidi ir depois de almoço até ao parque da cidade de mochila às costas, máquinas fotográficas, lentes e manual de instruções e treinar uma das coisas que mais gosto de fazer, fotografar.

 

Depois de ter tirado algumas fotos, sentei-me num banco à sombra, peguei no manual de instruções e de máquina na mão lá ia seguindo os passos todos, para ver se com calma podia tirar algumas fotos de jeito.

 

Algum tempo depois levantei-me pronta a colocar em prática o que tinha lido. Num determinado momento abri a mochila para mudar de lente, uma pequenina a que chamo a minha cinquentinha que me dá um jeitão para determinado tipo de fotos. Remexi a mochila e não estava lá, convenci-me então que me tinha esquecido dela em casa e continuei.

 

De repente e um pouco mais à frente acercam-se de mim dois jovens de aspecto duvidoso, daqueles que andam à procura da moedinha quando ajudam a encontrar um lugar para estacionar e não digo mais, porque acho que não tendo provas, nada mais posso acrescentar àcerca deles.

 

Perguntaram-me:

- A senhora não perdeu nada?- olhei com espanto para eles, abri a mochila e a gaguejar e sem saber o que dizer respondi que parecia não me faltar nada. Foi então que um deles me mostra o saquinho verde onde estava a minha lente. Fiquei boquiaberta e expliquei-lhes que pensava que a tinha deixado em casa, afinal ficou em cima do banco onde estive sentada.

 

Agradeci comovida e dei-lhes uma pequena gratificação, consciente que nada paga uma atitude destas.

 

Minutos depois estava eu agachada a tirar mais umas quantas fotos, passaram de novo por mim e disseram-me:

- Já viu onde estão os seus óculos? A senhora hoje anda a perder tudo.

Os óculos escuros estavam caídos a cerca de um metro de mim e tenho quase a certeza que se não fossem eles ali ficariam caídos até que alguém menos consciencioso os encontrasse e os levasse.

 

Decididamente tive sem dúvida, um dia de sorte e agora sentada aqui aprendi a não julgar ninguém pelas aparências e doravante quando encontrar estes jovens que enveredaram por caminhos mais obscuros, vou olhar para eles com outros olhos e pensar que todos eles têm no peito um coração generoso.

 

 

Sobre o Dia Mundial da Música

O Dia Mundial da Música comemora-se anualmente a 1 de Outubro.

A data foi instituída em 1975 pelo International Music Council, uma instituição fundada em 1949 pela UNESCO, que agrega vários organismos e individualidades do mundo da música.

Celebração do Dia Mundial da Música

  • Promover a arte musical em todos os setores da sociedade;
  • Divulgar a diversidade musical;
  • Aplicação dos ideais da UNESCO como a paz e amizade entre as pessoas, evolução das culturas e troca de experiências.

E como gosto muito de música fui roubar aqui uma que gostei muito, vou ficar sentada aqui a ouvi-la, recordando também uma frase de Herbie Hancock que diz: "A música é uma forma de arte que transcende a linguagem."

 

 

 
 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D