Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Na floresta de Bwindi

IMG_6821.JPG

 O Parque Nacional Impenetrável de Bwindi está localizado nas montanhas do extremo sudoeste do Uganda, à beira do Vale do Rift  junto à fronteira com a República Democrática do Congo. Este parque foi inscrito pela Unesco, em 1994 na lista dos locais que são Património da Humanidade.

A entrada no parque tem numerus clasus, sendo apenas permitida a um número restrito de turistas.IMG_6826.JPG

IMG_8079.JPG

 Ficámos alojados num pequeno e agradável lodge. Durante a noite choveu torrencialmente e julguei que a nossa visita ficásse comprometida, mas quando nasceu o dia o sol já brilhavaIMG_6727.JPG

Fomos numa pequena avioneta pilotada por duas meninas bem simpáticas e voámos a baixa altitude o que me permitiu verificar o quão verde era o Uganda.

 

IMG_7799.JPG

 Fomos divididos em dois grupos com vários guias, eu sem saber escolhi o percurso mais difícil, felizmente houve um  guia simpático que carregou a minha mochila.IMG_7711.JPG

A caminhada começou e nunca imaginei que o mato fosse tão cerrado.IMG_7691.JPG

IMG_7589.JPG

À frente um dos homens com uma catana ia cortando o mato para conseguirmos passar, confesso que fui mais vezes com o traseiro a escorregar do que de pé.
Finalmente avistámos ao longe pequenos gorilas que se balouçavam nas árvores, mas o melhor estava para vir.

IMG_7580.JPG

 Subitamente apareceu à nossa frente um gorila gigante que nos saudou com uma valente bufa e seguiu o caminho dele indiferente aos visitantes.

IMG_7564a.jpg

 E hoje sentada aqui, recordo o berro do  guia dirigido a mim, eu estava, nada mais nada menos que em cima de um ninho de formigas e só passados alguns segundos e apesar de levar botas e meias, senti as picadas delas e ainda estou para saber por onde entraram.

Foi uma viagem inesquecível e única, em que pela primeira vez tive a noção do que era uma floresta a sério.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D