Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Beijos nos cabelos

18964743_H9uIr.jpeg

Foto minha

 Hoje nas minhas memórias do facebook tive o prazer de recordar um encontro de bloggers a 5 de Novembro de 2015 em que a minha amiga Isabel Pires ofereceu a todos os presentes o livro" Inquietude" de sua autoria.

Deixo uma das frases que gostei muito.
" Beijos no cabelo, gosto deles, ficam a meio caminho entre o respeito , a ternura e a sensibilidade. Pelo menos habituei-me a senti-los assim".


Vou direitinha à estante dos meus livros e ficar sentada aqui a ler os seus lindos poemas.

Filipa Elvas e Álvaro Leite, voaram na Maratona da Grande Muralha da China

Foto do Público

 

Foi com grande orgulho que li que Filipa Elvas e Álvaro Leite voaram na maratona da Grande Muralha da China.

Ambos tripulantes da TAP começaram a preparar-se há quatro meses para esta difícil prova onde ultrapassaram os seus limites.

 

Não conheço o Álvaro, mas já não posso dizer o mesmo da Filipa, que tive o prazer de conhecer e durante alguns anos conviver de perto com ela, por isso é com redobrada alegria que li a notícia, que fez o favor de me enviar por mail.

 

A Filipa é uma moça corajosa, optimista, determinada e de uma alegria contagiante.

 

Há muito que não sabia nada dela e hoje foi com agrado que soube como conseguiu singrar numa prova tão difícil como esta. Independentemente de ser minha amiga, é sempre gratificante saber que dois portugueses tiveram sucesso e brilharam lá fora, preparando-se para novas maratonas.

 

Agora resta-me ficar sentada aqui a aguardar o momento em que a posso abraçar de novo.

 

Ele é lindo!

Foto da net

 

-Ele é lindo!, ele é lindo!- dizia-me uma amiga que vai frequentemente a Paris comprar roupas para a sua boutique e que teve a sorte de arejar a vista , quando reparou que José Sócrates viajava no mesmo avião que ela.

 

Como boa conhecedora que é das vestimentas masculinas e femininas, mirou-o dos pés à cabeça e reparou que tudo ali era de qualidade a começar pelos sapatinhos, passando pelo fatinho e outros acessórios, nada que fizesse lembrar as roupitas do Freeport.

 

Respirava charme por todos os lados e agora mais grisalho, ainda acentuava mais a sua classe- dizia-me ela.

 

Quase que aposto, que as vozes que se levantam hoje contra a vinda dele como comentador (incluindo eu), ainda vão ficar coladas à Tv a ouvir um comunicador nato, coisa que falta ao actual governo, que não sabe o significado da palavra comunicação.

Vou ficar sentada aqui a ver o que acontece.

 

Dardos com doçura e dardos de amargura

 

 

Habituada que estou ao normal decorrer dos meus dias, às rotinas, à acomodação e ainda a um certo marasmo que por aqui se abateu em relação à escrita e ao facto de não ficar sentada aqui com a frequência que desejava, de repente surge tudo em catadupa e um turbilhão de acontecimentos, notícias e emoções envolve sem eu esperar esta minha vida mais ou menos pacata.

 

Começo pelas coisas que me deixaram com um brilho nos olhos e de coração cheio, duas delas foram dois dardos oferecidos pelas minhas amigas Golimix e pela Joana, há muito que não recebia uma prendinha assim e fiquei mesmo sem jeito, mas que soube bem ser alvo de tamanha gentileza, lá isso soube, por isso amigas fico-vos grata, são gestos simples assim, que me fazem sentir que vale a pena andar na blogosfera, quando tantas e tantas vezes me apetece desistir.

 

Outro dardo que me deixou boquiaberta foi receber um aviso das finanças dizendo que tinha três cheques para receber datados de 2008 e que se não os reclamasse deixava de ter direito a eles. Claro que com a actual conjuntura pulei da cadeira e fiz um requerimento para que me seja devolvido um dinheiro que eu nem sonhava pertencer-me, pelo menos vai dar para encher o buraco que tive de fazer à conta de um implante dentário, que além de me deixar prostrada durante uns dias, me reduziu consideravelmente o meu pecúlio.

 

Mas nem tudo são rosas e há dardos que nos trespassam e nos fazem sangrar o coração, um deles foi saber que uma das minhas melhores amigas ficou sem um seio. Não consigo imaginar a dor por que passou, tanto mais que só me disse depois do facto consumado. Acontecimentos destes fazem-nos repensar a vida e nosso modo de vida, já que tantas vezes andamos tão assoberbados com trabalho que não há tempo para parar e vem o raio de uma doença destas e aí já se pára forçosamente, com amargura e sofrimento.

 

E há outros dardos que doiem, mas esses vêm do fundo da alma e tenho que me socorrer das palavras de Miguel Sousa Tavares que li aqui para exprimir o que não consigo:

 

" e de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos julgando ser dono das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram.

Não perdi nada, apenas julguei que tudo podia ser meu para sempre."

 

 

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D