Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

O corpo é que paga

12508953_1040050302684705_1786033895711991045_n.pn

 Já cantava António Variações que quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga, nada de mais verdadeiro.
Tudo o que pensamos ou as nossas preocupações, reflectem-se no corpo.

Mens sana in corpore sano ("uma mente sã num corpo são") é uma famosa citação latina, derivada da Sátira X do poeta romano Juvenal. No contexto, a frase é parte da resposta do autor à questão sobre o que as pessoas deveriam desejar na vida

Sentada aqui, confesso que o reflexo dos meus medos e inseguranças, estão a reflectir-se com demasiada intensidade no meu corpo.

Quando a cabeça não está bem o corpo é que paga

Já cantava o António Variações, "quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga", esta é uma afirmação que ao longo dos anos tenho vindo a constatar ser verdadeira. Tudo o que de mau ou bom passa pela nossa mente mais tarde ou mais cedo vem reflectir-se na parte física.

Pensamentos e atitudes negativas reflectem-se na nossa saúde e li há dias o seguinte sobre este assunto:

 

Aparecem as constipações quando nos recusamos  chorar

Vêm as dores de garganta quando não conseguimos comunicar ou expressar as emoções

O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.

O diabetes invade quando a solidão dói.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as dúvidas aumentam.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

A alergia aparece quando o perfeccionismo parece intolerável.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.

O coração enfarta quando chega a ingratidão.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

A neurose paralisa quando a "criança interna" tiraniza.

A febre aparece quando as defesas detonam a fronteira da imunidade .

 

Fiquei a perceber porque me arde o estômago e a tensão arterial disparou e sentada aqui medito na frase...

"O plantio é livre, a colheita obrigatória, toma atenção no que estás a semear, pois será a mesma coisa que irás colher!"

Umbigo ao léu

Para evitar gastar tanto dinheiro em cremes e tratamentos para aliviar a passagem do tempo que vai aparecendo na minha cara , bom, no resto do corpo também, mas anda tapadinho,não se nota tanto, resolvi iniciar um tratamento de acupunctura e vi-me com cerca de doze agulhas espetadas nas rugas  e vincos da cara; Andar sempre de sorriso de orelha a orelha tem alguns inconvenientes um deles são dois vincos que mais parecem estradas uma de cada lado da bochecha. Com as agulhitas vai-se disfarçando  e o certo é que pouco a pouco, o preenchimento vai-se fazendo.

Enquanto o médico me ia dizendo que tinha excesso de calor no coração, e pouco nos pulmões e mais uns quantas dicas sobre a temperatura interior, veio á baila a moda dos umbigos destapados. Contou-me que o umbigo é uma zona do corpo que deveria andar sempre quente é aí o centro da vida e da morte, quem abusar, mais tarde ou mais cedo virá a ter problemas de saúde graves. Lembrei-me das meninas que hoje em dia faça chuva ou faça sol andam com o dito buraquinho bem ao léu, para já não falar da parte de trás onde as calças descaídas e justas vão alterando lentamente a curva da cintura e em vez dum corpo de contornos bonitos vamos vendo montes de gordurinha a querer saltar donde não devem.

Eu por aqui nem me atrevo a destapá-lo, já me chegam as loucuras em que penso sentada aqui e que temo um dia vir a ter consequências bem mais desatrosas do que andar de umbigo ao léu.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D