Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


É só!

por Existe um Olhar, em 18.06.21

gettyimages-1096591210-2048x2048 so.jpg

De repente tudo vai ficando tão simples que assusta. A gente vai perdendo as necessidades, vai reduzindo a bagagem. As opiniões dos outros são realmente dos outros, e mesmo que seja sobre NÓS, não tem importância. Vamos abrindo mão das certezas, pois já não temos certeza de nada. E isso não faz a menor falta. Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado, e sim a vida que cada um escolheu experimentar. Por fim, entendemos que tudo o que importa é ter paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que me alegra, o que me faz bem, o que me faz feliz. É só!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:11

Feliz dia da mãe!

por Existe um Olhar, em 02.05.21

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:57

Saudades do que ainda não vivi

por Existe um Olhar, em 11.04.21

11008510_999763050035594_4209924471973717241_n mul

Não tenho saudades do que já tive porque vivi, não tenho saudades do que vivi, porque senti, tenho saudades sim, do que ainda não vivi e daquilo com que sonho.
Sonho estar onde não estou.
Sonho ficar com quem não quer estar.
Sonho ir por aí, procurando desenfreadamento momentos, desejos e uma vontade enorme de ter o que não tenho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:15

Bom fim de semana

por Existe um Olhar, em 10.04.21

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:57

Abraçando o mundo

por Existe um Olhar, em 02.04.21

IMG_6957 de braços abertos.jpg

Olha por por nós, protege-nos nos momentos difíceis.
Haja fé!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:31

Tempo de amar

por Existe um Olhar, em 22.02.21

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:01

Nunca estarás só

por Existe um Olhar, em 07.02.21

IMG_1617.JPG

Deixa que segure a tua mão.
Não te afastes, não te escondas.
Fazes parte do mundo, impossível passares incógnito, anónimo.
Partilha comigo as tuas lágrimas, deixa que caiam do teu rosto, que me salpiquem, que eu posso torná-las menos amargas e secá-las com palavras de alento e conforto.

Encosta o teu ombro e descansa, não precisas falar, simplesmente repousa, alivia o peso que carregas e reparte-o comigo.

Reprograma os ficheiros obsoletos e sem sentido, abre novos mundos ao teu mundo, deixa espaço para acrescentares o novo, tudo o que hoje achas improvável e amanhã pode ser realidade.

Esvazia a lixeira, o que não tem mais sentido, o que ocupa espaço nas tuas noites de insónia.

Renova o stock das ideias, dos sonhos, dos desejos inconfessáveis, das loucuras saudáveis, do prazer das coisas simples, dos monólogos que te deixam um brilhos nos olhos e dos diálogos que te possam fazer acreditar que nunca estarás só.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15

Piedra Peñol

por Existe um Olhar, em 09.01.21

IMG_0859.JPGEm Novembro de 2019 visitei a Colômbia.
Um dos lugares que fascinou foi observar este enorme monte de granito.

Piedra Peñol, um enorme monólito de origem granítica, que se eleva a mais de 220m do solo, de frente para a baía de Guatapé. Subida ao topo dos seus 659 degraus, para desfrutar da fantástica vista.  O nome da localidade deve-se ao Cacique de Guatapé, um líder da comunidade indígena do período pré-hispânico. 
Contou-nos o guia que um pai com sete filhos distribui a sua herança e calhou ao mais novo este monte que não valia nada.
Em vez de desanimar, o rapaz teve uma brilhante ideia e resolveu escavá-lo e construir degraus que levavam os turistas até ao cimo.

 

Colômbia-001.jpg

IMG_0893.JPG

IMG_0873.JPGEu subi-os a custo, mas valeu a pena, porque lá do alto tínhamos uma vista soberba.

IMG_0896.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:59

A primeira passagem de ano sozinha

por Existe um Olhar, em 01.01.21

Mulher-sozinha-e-triste solidao.jpg

Durante alguns anos as minhas passagens de ano aconteciam numa casa de campo de um casal amigo.
Éramos sempre um grupinho de cerca de 20 e cada um era encarregado de levar qualquer coisa, para não sobrecarregar a dona da casa.
Comíamos, bebíamos e depois dançávamos pela noite fora.
Este ano foi bem diferente, devido ao confinamento, não tive companhia.

A partir se uma certa idade escolhi viver sozinha e por mais estranho que pareça, nunca senti o que era a solidão.
Faço o que quero, e quando quero. Leio, passeio, fotografo e há de vez em quando um cafezinho tomado com amigas.
Pela primeira vez senti o peso da solidão, faltou-me um abraço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:36

A terapia do abraço

por Existe um Olhar, em 28.12.20

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:34


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds