Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Sentaqui

"A maturidade permite-me olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)

Gostava de escrever um livro

Janeiro 18, 2020

Existe um Olhar

IMG_0101.JPG

Fazer um filho, plantar uma árvore e escrever um livro é o que dizem que devemos fazer nesta vida.

Tenho um filho maravilhoso, já plantei muitas árvores, mas escrever um livro é uma missão que me parece hercúlea.
Gostava de falar das pessoas que me fizeram feliz, das que partiram e deixaram marcas, de outras de quem me livrei por serem relações tóxicas
As recordações de gente que foi aparecendo e que me ensinaram tanto.
Os amigos que estão sempre presentes ,mesmo estando longe, dos que estão perto e que nem sempre falam, mas sei que se precisar estão disponíveis.

Gostava de falar dos projectos que desenvolvi com crianças e que me deixaram imensamente feliz, porque elas são genuínas e sinceras.
E colegas de escola que revi há pouco tempo em que as recordações das nossas traquinices vieram ao de cima?
Há também aquelas que conheci no meu curso vindas de vários pontos do país e com quem ainda hoje mantenho contacto.
A virtualidade das partilhas têm me dado uma satisfafação incomensurável e muito tenho aprendido.
Depois, as viagens pelos quatro cantos do mundo, onde tenho observado outras formas de estar e ser, outras culturas, pobreza e muita riqueza. As disparidades do nível de vida, fazem com que conclua que há muita injustiça sentindo-me impotente para lutar por uma igualdade desejável.
Como dificilmente conseguirei escrever um livro, deixo na primeira página: - ERA UMA VEZ...


 

Corrida de gaivotas

Novembro 03, 2019

Existe um Olhar

_MG_0253 (4).JPG

Um bando de gaivotas que viviam junto de um porto de pesca e já tinham o papo bem cheio, resolveram fazer uma corrida.
Uma delas, mais apressada, partiu tão depressa que uma asa ia-se desfazendo e teve de parar, felizmente depois de ver se a asa continuava a funcionar, ficou mais calma.
Ela esqueceu-se que devagar se vai ao longe e que as pressas de vez em quando dão em vagares.

 

 

 

 

A permanência da memória dos dias de sal

Outubro 29, 2019

Existe um Olhar

IMG_0407.JPG

Tive a grata surpresa de recber na minha caixa de correio um livro da minha amiga Isabel Pires dona do blog http://nascernapraia.blogspot.com/
Um livro que não é para ler de uma assentada, mas para ir lendo e reflectindo.
Hoje deixo uma frase que me tocou em especial.


" Se o amor fosse uma casa tinha tecto de céu, chão de luz e janelas para dias felizes"

Muito obrigada Isabel

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D